Formación y hospitalidad: un estudio en hoteles de Juan Pessoa, Paraíba, Brasil

Thales Batista de Lima, Joelma Ferreira da Silva

DOI: https://doi.org/10.14198/INTURI2018.15.05

Resumen

La hospitalidad se ha convertido en una práctica utilizada por los hoteles para proporcionar atención diferenciada al cliente. El objetivo de esta investigación es analizar la política de formación y capacitación realizada por hoteles de la capital paraibana para el desarrollo de la hospitalidad. De este modo, se abordan los principales aspectos tipo, etapas, riesgos y contribuciones que involucran la formación, además de la cuestión de la hospitalidad y su relevancia en el medio hotelero. Con respecto a la metodología, se utilizó un enfoque cualitativo, cuyo método empleado fue el deductivo y descriptivo, de manera que el estudio presenta una visión interpretativa de los datos. Entre las principales conclusiones se encuentran que las prácticas formativas más utilizadas por los hoteles son la integración, comportamental y técnica. Por otra parte, a partir de la formación los gestores buscan puntuar la importancia de tratar y recibir bien los invitados. En cuanto al conocimiento de los gestores sobre el concepto de hospitalidad, se percibió que está relacionado al acto del bien recibir o acoger. Se concluye que la formación aplicada por los hoteles encuestados contribuye a que la hospitalidad progrese, resultando en la mejora de la acogida dada a los huéspedes y, consecuentemente, haciendo que las iniciativas empresariales se consoliden en el escenario hotelero paraibano.

Palabras clave

Hospitalidad; Formación; Gestores

Referencias

Albuquerque, V. L. A. R de; Santos. C. H. S. (2008) Hospitalidade: um estudo de caso do hotel serrano de gramado/RS. Revista Rosa dos Ventos, Gramado, v. 1, n. 1, p.3-11, out.

Aguinis, H.; Kraiger, K. (2009). Benefits of training and development for individuals and teams, organizations, and society. Annual Review of Psychology, 60, 451-474. https://doi.org/10.1146/annurev.psych.60.110707.163505

Assmann, F. (2012) Comunicação, cultura e organizações hoteleiras: um estudo da hospitalidade em hotéis de Porto Alegre. 2012. 99 f. TCC (Graduação) – Curso de Comunicação Social, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Bicudo, M. A. V. A. (2000) Pesquisa qualitativa fenomenológica à procura de procedimentos rigorosos. Fenomenologia: confrontos e avanços. São Paulo: Cortez.

Boog, G.G. (2006) Manual de treinamento e desenvolvimento: processos e operações. – São Paulo: Pearson Prentice Hal.

Bohlander, G.; Snell, S. (2009) Administração de Recursos Humanos. 14.ed. São Paulo: Cengage Learning.

Brotherton, B.; Wood, R.C. (2004) Hospitalidade e administração da hospitalidade. In: LASHLEY, C.; MORRISON, A. (orgs.). Em busca da hospitalidade: perspectivas de um mundo globalizado. São Paulo: Manole.

Camargo, L. O. L de. (2004) Hospitalidade. 2. ed. São Paulo: Aleph, Coleção ABC do Turismo.

Castelli, G. (2006) Gestão Hoteleira. Editora Saraiva: São Paulo.

Carvalho, A.v.; Nascimento, L.P. (1997) Administração de Recursos Humanos. V. 1. São Paulo: Pioneira.

Campos, K. C. L. et al. (2004) Avaliação do sistema de treinamento e desenvolvimento em empresas paulistas de médio e grande porte. Psicologia Reflexões e Critica, Porto Alegre. v.17, n.3, p.435-446. https://doi.org/10.1590/S0102-79722004000300015

Creswell, J. W. W. (2010) Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 2. ed. Porto Alegre: Bookman.

Chiavenato, I. (2001) Desempenho humano nas organizações: Como desenhar cargos e avaliar o desempenho 5.ed. São Paulo: Atlas.

Chiavenato, I. (2014) Gestão de pessoas: O novo papel dos recursos humanos nas organizações. 4 ed. Barueri: São Paulo.

Costa, E.R.C. (2015) Comensalidade: a dádiva da hospitalidade através da gastronomia. Cultura – Revista de Cultura e Turismo, Ilhéus. v. 02, n. 9, p.54-69, jun.

Eboli, M. (2004) Educação Corporativa no Brasil: mitos e verdades. São Paulo: Gente.

Erig, G. A; Nascimento, M. (2015) Hospitalidade como fator competitivo em agências de viagens e turismo na cidade de Palmas/TO. Revista de Turismo Contemporâneo, Natal, v. 3, n. 1, p.36-53, jun.

Grinover, L. (2007) A hospitalidade, a cidade e o turismo. São Paulo: Alpeh.

Gondim, C. B. (2008) Competências gerenciais relevantes e em desenvolvimento no setor hoteleiro de João Pessoa – PB. 2008. 203 f. (Dissertação) – Mestrado em Administração, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa.

Godoy, A. S. (1995) A pesquisa qualitativa e sua utilização em administração de empresas. Revista de Administração de Empresas, v. 35, n. 4, p. 65-71. https://doi.org/10.1590/S0034-75901995000400008

Lane, H.; DUPRÉ, D. (1997) Mundo da hospitalidade! Uma introdução. EUA: Van Nostrand Reinhold.

Lacombe, F. J. M. (2005) Recursos Humanos: princípios e tendências. São Paulo: Saraiva.

Lacombe, F. J. M. (2006) Recursos Humanos: princípios e tendências São Paulo: Saraiva.

Lacerda, E.r.m.; Abbad, G. (2003) Impacto do treinamento no trabalho: investigando variáveis motivacionais e organizacionais como suas preditoras. Revista de Administração Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 7, n. 4, p. 77-96. https://doi.org/10.1590/S1415-65552003000400005

Lashley, C; Morrison, A. (2004) Em Busca da Hospitalidade: Perspectivas para um Mundo Globalizado. Barueri: Manole.

Magalhães, E. M.; Oliveira, A. R.; Cunha, N. R. S.; Lima, A. A. T. F. C.; Campos, D. C. S. (2010) A política de treinamento dos servidores técnicos administrativos da Universidade Federal de Viçosa na percepção dos treinados e dos dirigentes da instituição. Revista de Administração Pública. Rio de Janeiro/RJ, ed. 44. https://doi.org/10.1590/S0034-76122010000100004

Marconi, M. de A.; Lakatos, E. M. (2011) Metodologia científica. 6.ed. São Paulo: Atlas.

Marras, J. P. (2000) Administração de Recursos Humanos: do operacional ao estratégico. 3 ª ed. São Paulo: Futura.

Michelin, R.l.; Araújo, C. D. (2014) Turismo e hospitalidade: informações turísticas Rodoviária Internacional de Boa Vista. Revista Rosa dos Ventos, Boa Vista, v. 6, n. 1, p.19-33, mar.

Miranda, L.C. de. (2008) Hotelaria brasileira: Hospitalidade como vantagem competitiva. In: IV Congresso Nacional de Excelência em Gestão. Niterói, RJ.

Milkovich, G. T.; Boudreau, J. W. (2000) Administração de Recursos Humanos. São Paulo: Atlas.

Noe. A, R. (2015) Treinamento e desenvolvimento de pessoas. Amgh Editora, [ S.I: s.n ].

Oliveira, L. M.; Gueiros, M.G. (2004) Clientes internos satisfeitos com as práticas de RH conduzem à satisfação dos clientes externos? In: XXVIII Encontro Anual da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Administração. Enanpad. Curitiba, PR.

Prahalad, C. K.; Hamel, G. (1990) The Core Competence of the Corporation. Harvard Business Review, United States, n° 3, p.79-91, may/june.

Quadros, H. A. (2011) A Hospitalidade e o diferencial competitivo das empresas prestadoras de serviço. Revista Hospitalidade, v.8, n. 1.

Rezende, J. L.; Schmidt, A. S.; Rinaudo, R.; Ferreira, J. L. D. (2012) O treinamento de pessoal em organizações de pequeno porte: um estudo de caso na cidade de Maringá. Revista Ciências da Administração. V. 18, n. 2. Fortaleza.

Robbins, S.P. (2014) A nova administração. São Paulo: Editora Saraiva.

Silva, A.B. (2005) A vivência de conflitos entre a prática gerencial e as relações sem família. 2005. 272 f. (Tese) Doutorado em Engenharia de Produção – Centro Tecnológico, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Teixeira, R. M. (2001) Ensino superior em turismoe hotelaria no Brasil: um estudo exploratório. Turismo e Análise, ECA/USP, v.12, n.2 nov. 2001. São Paulo.

Willumsen, V. C. (2006) Proposta de treinamento motivacional para os colaboradores do Hotel Faial como fator diferencial para a excelência na prestação de serviços. 2006. 103 f. TCC (Graduação) – Curso de Turismo e Hotelaria, Universidade Vale do Vale do Itajaí, São José.




DOI: https://doi.org/10.14198/INTURI2018.15.05





Copyright (c) 2018 Thales Batista de Lima, Joelma Ferreira da Silva

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento 4.0 Internacional.