Formación y hospitalidad: un estudio en hoteles de Juan Pessoa, Paraíba, Brasil

Thales Batista de Lima, Joelma Ferreira da Silva

Resumen

La hospitalidad se ha convertido en una práctica utilizada por los hoteles para proporcionar atención diferenciada al cliente. El objetivo de esta investigación es analizar la política de formación y capacitación realizada por hoteles de la capital paraibana para el desarrollo de la hospitalidad. De este modo, se abordan los principales aspectos tipo, etapas, riesgos y contribuciones que involucran la formación, además de la cuestión de la hospitalidad y su relevancia en el medio hotelero. Con respecto a la metodología, se utilizó un enfoque cualitativo, cuyo método empleado fue el deductivo y descriptivo, de manera que el estudio presenta una visión interpretativa de los datos. Entre las principales conclusiones se encuentran que las prácticas formativas más utilizadas por los hoteles son la integración, comportamental y técnica. Por otra parte, a partir de la formación los gestores buscan puntuar la importancia de tratar y recibir bien los invitados. En cuanto al conocimiento de los gestores sobre el concepto de hospitalidad, se percibió que está relacionado al acto del bien recibir o acoger. Se concluye que la formación aplicada por los hoteles encuestados contribuye a que la hospitalidad progrese, resultando en la mejora de la acogida dada a los huéspedes y, consecuentemente, haciendo que las iniciativas empresariales se consoliden en el escenario hotelero paraibano.

Palabras clave

Hospitalidad; Formación; Gestores

Referencias

Albuquerque, V. L. A. R de; Santos. C. H. S. (2008) Hospitalidade: um estudo de caso do hotel serrano de gramado/RS. Revista Rosa dos Ventos, Gramado, v. 1, n. 1, p.3-11, out.

Aguinis, H.; Kraiger, K. (2009). Benefits of training and development for individuals and teams, organizations, and society. Annual Review of Psychology, 60, 451-474. https://doi.org/10.1146/annurev.psych.60.110707.163505

Assmann, F. (2012) Comunicação, cultura e organizações hoteleiras: um estudo da hospitalidade em hotéis de Porto Alegre. 2012. 99 f. TCC (Graduação) – Curso de Comunicação Social, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Bicudo, M. A. V. A. (2000) Pesquisa qualitativa fenomenológica à procura de procedimentos rigorosos. Fenomenologia: confrontos e avanços. São Paulo: Cortez.

Boog, G.G. (2006) Manual de treinamento e desenvolvimento: processos e operações. – São Paulo: Pearson Prentice Hal.

Bohlander, G.; Snell, S. (2009) Administração de Recursos Humanos. 14.ed. São Paulo: Cengage Learning.

Brotherton, B.; Wood, R.C. (2004) Hospitalidade e administração da hospitalidade. In: LASHLEY, C.; MORRISON, A. (orgs.). Em busca da hospitalidade: perspectivas de um mundo globalizado. São Paulo: Manole.

Camargo, L. O. L de. (2004) Hospitalidade. 2. ed. São Paulo: Aleph, Coleção ABC do Turismo.

Castelli, G. (2006) Gestão Hoteleira. Editora Saraiva: São Paulo.

Carvalho, A.v.; Nascimento, L.P. (1997) Administração de Recursos Humanos. V. 1. São Paulo: Pioneira.

Campos, K. C. L. et al. (2004) Avaliação do sistema de treinamento e desenvolvimento em empresas paulistas de médio e grande porte. Psicologia Reflexões e Critica, Porto Alegre. v.17, n.3, p.435-446. https://doi.org/10.1590/S0102-79722004000300015

Creswell, J. W. W. (2010) Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 2. ed. Porto Alegre: Bookman.

Chiavenato, I. (2001) Desempenho humano nas organizações: Como desenhar cargos e avaliar o desempenho 5.ed. São Paulo: Atlas.

Chiavenato, I. (2014) Gestão de pessoas: O novo papel dos recursos humanos nas organizações. 4 ed. Barueri: São Paulo.

Costa, E.R.C. (2015) Comensalidade: a dádiva da hospitalidade através da gastronomia. Cultura – Revista de Cultura e Turismo, Ilhéus. v. 02, n. 9, p.54-69, jun.

Eboli, M. (2004) Educação Corporativa no Brasil: mitos e verdades. São Paulo: Gente.

Erig, G. A; Nascimento, M. (2015) Hospitalidade como fator competitivo em agências de viagens e turismo na cidade de Palmas/TO. Revista de Turismo Contemporâneo, Natal, v. 3, n. 1, p.36-53, jun.

Grinover, L. (2007) A hospitalidade, a cidade e o turismo. São Paulo: Alpeh.

Gondim, C. B. (2008) Competências gerenciais relevantes e em desenvolvimento no setor hoteleiro de João Pessoa – PB. 2008. 203 f. (Dissertação) – Mestrado em Administração, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa.

Godoy, A. S. (1995) A pesquisa qualitativa e sua utilização em administração de empresas. Revista de Administração de Empresas, v. 35, n. 4, p. 65-71. https://doi.org/10.1590/S0034-75901995000400008

Lane, H.; DUPRÉ, D. (1997) Mundo da hospitalidade! Uma introdução. EUA: Van Nostrand Reinhold.

Lacombe, F. J. M. (2005) Recursos Humanos: princípios e tendências. São Paulo: Saraiva.

Lacombe, F. J. M. (2006) Recursos Humanos: princípios e tendências São Paulo: Saraiva.

Lacerda, E.r.m.; Abbad, G. (2003) Impacto do treinamento no trabalho: investigando variáveis motivacionais e organizacionais como suas preditoras. Revista de Administração Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 7, n. 4, p. 77-96. https://doi.org/10.1590/S1415-65552003000400005

Lashley, C; Morrison, A. (2004) Em Busca da Hospitalidade: Perspectivas para um Mundo Globalizado. Barueri: Manole.

Magalhães, E. M.; Oliveira, A. R.; Cunha, N. R. S.; Lima, A. A. T. F. C.; Campos, D. C. S. (2010) A política de treinamento dos servidores técnicos administrativos da Universidade Federal de Viçosa na percepção dos treinados e dos dirigentes da instituição. Revista de Administração Pública. Rio de Janeiro/RJ, ed. 44. https://doi.org/10.1590/S0034-76122010000100004

Marconi, M. de A.; Lakatos, E. M. (2011) Metodologia científica. 6.ed. São Paulo: Atlas.

Marras, J. P. (2000) Administração de Recursos Humanos: do operacional ao estratégico. 3 ª ed. São Paulo: Futura.

Michelin, R.l.; Araújo, C. D. (2014) Turismo e hospitalidade: informações turísticas Rodoviária Internacional de Boa Vista. Revista Rosa dos Ventos, Boa Vista, v. 6, n. 1, p.19-33, mar.

Miranda, L.C. de. (2008) Hotelaria brasileira: Hospitalidade como vantagem competitiva. In: IV Congresso Nacional de Excelência em Gestão. Niterói, RJ.

Milkovich, G. T.; Boudreau, J. W. (2000) Administração de Recursos Humanos. São Paulo: Atlas.

Noe. A, R. (2015) Treinamento e desenvolvimento de pessoas. Amgh Editora, [ S.I: s.n ].

Oliveira, L. M.; Gueiros, M.G. (2004) Clientes internos satisfeitos com as práticas de RH conduzem à satisfação dos clientes externos? In: XXVIII Encontro Anual da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Administração. Enanpad. Curitiba, PR.

Prahalad, C. K.; Hamel, G. (1990) The Core Competence of the Corporation. Harvard Business Review, United States, n° 3, p.79-91, may/june.

Quadros, H. A. (2011) A Hospitalidade e o diferencial competitivo das empresas prestadoras de serviço. Revista Hospitalidade, v.8, n. 1.

Rezende, J. L.; Schmidt, A. S.; Rinaudo, R.; Ferreira, J. L. D. (2012) O treinamento de pessoal em organizações de pequeno porte: um estudo de caso na cidade de Maringá. Revista Ciências da Administração. V. 18, n. 2. Fortaleza.

Robbins, S.P. (2014) A nova administração. São Paulo: Editora Saraiva.

Silva, A.B. (2005) A vivência de conflitos entre a prática gerencial e as relações sem família. 2005. 272 f. (Tese) Doutorado em Engenharia de Produção – Centro Tecnológico, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Teixeira, R. M. (2001) Ensino superior em turismoe hotelaria no Brasil: um estudo exploratório. Turismo e Análise, ECA/USP, v.12, n.2 nov. 2001. São Paulo.

Willumsen, V. C. (2006) Proposta de treinamento motivacional para os colaboradores do Hotel Faial como fator diferencial para a excelência na prestação de serviços. 2006. 103 f. TCC (Graduação) – Curso de Turismo e Hotelaria, Universidade Vale do Vale do Itajaí, São José.




DOI: https://doi.org/10.14198/INTURI2018.15.05



Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento 4.0 Internacional.